Sociedade

Mulher mata marido com ajuda do irmão e enterra-o no quintal de uma moradia em Alfeizerão

Mulher está acusada de armar uma cilada ao marido e de o matar à pancada com a ajuda do seu irmão e da sua cunhada nas Caldas da Rainha.

Em causa está a morte de um empresário, José Noronha, de 55 anos, que era o proprietário de uma destilaria em Vidais, nas Caldas da Rainha.

O homem foi atraído para uma cilada pela sua própria mulher, que o matou com a ajuda do irmão e da sua namorada. José Noronha foi morto e, posteriormente, o seu corpo foi envolvido em fita adesiva e enterrado no quintal de uma moradia em Alfeizerão, Alcobaça, escreve o Correio da Manhã. 

O crime aconteceu nas Caldas da Rainha, mas apenas foi descoberto um ano depois, na sequência de uma investigação da Polícia Judiciária de Leiria, que deteve os três alegados autores do crime, acusados agora dos crimes de homicídio e ocultação de cadáver, entre outros.

O caso remonta a fevereiro de 2015 e o empresário foi morto na noite de 11 para 12 do mesmo mês, no apartamento onde vivia com a companheira, Daniela Paulino, de 34 anos que, na altura, estava grávida de poucos meses.

O homem foi atingido com "várias pancadas" na cabeça até cair e perder os sentidos, escreve a mesma publicação. 

Os arguidos estão sujeitos a apresentações diárias na Polícia Judiciária.