Sociedade

DECO alerta para batons de crianças que não respeitam normas de segurança

Alguns óleos minerais saturados “têm potencial cancerígeno e podem causar mutações genéticas”

DECO alerta para batons de crianças que não respeitam normas de segurança

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO) analisou perto de duas dezenas de batons para crianças à venda em Portugal e concluiu que a maioria não respeitava as normas de segurança.

Treze dos desanove batons para criança analisados pela DECO têm ingredientes em quantidades acima dos limites de segurança, segundo um estudo esta terça-feira divulgado.

A DECO sublinha que a composição destes produtos “tem de ser controlada com rigor” e deve excluir substâncias tóxicas. E dá o exemplo da utilização de óleos minerais derivados do petróleo, que apesar de serem permitidos na cosmética, “impõem alguma cautela quando há a possibilidade de ingestão dos produtos”, como é o caso dos produtos infantis, neste caso batons para crianças.

Três dos produtos analisados continham hidrocarbonetos saturados de óleos minerais acima dos limites de segurança: Miraculous Bálsamo para os Lábios (Claire’s), Unicorn Bálsamo Labial Cotton Candy (Accessorize) e o The Body Shop Strawberry, Pomegranate & Aloe Vera.

Outros podem apenas ser usados por crianças a partir dos 6 anos e/ou com 22 quilos, quanto menor o peso, maior o risco.

A DECO referia ainda que alguns óleos minerais saturados “têm potencial cancerígeno e podem causar mutações genéticas”. Há também uns que são suspeitos “de favorecerem o aparecimento de microgranulomas (nódulos) nalguns órgãos”.

Os resultados do estudo foram comunicados ao Infarmed, que é responsável pelo controlo dos medicamentos, mas também de cosméticos.

Os comentários estão desactivados.