Internacional

Dona de barragem que derrocou no Brasil vai desativar barragens semelhantes

O último balanço das autoridades aponta para 84 vítimas mortais confirmadas

A Vale, empresa responsável pela barragem que na última sexta-feira derrocou em Brumadinho, no Brasil, vai paralisar as operações em dez barragens semelhantes, com a desativação das mesmas.

O anúncio foi feito por Fábio Schvartsman, presidente da empresa, esta terça-feira, que garante que a medida é definitiva, naquela que é uma resposta à altura da tragédia que aconteceu na última sexta-feira.

"Depois deste desastre, não podemos mais conviver com este tipo de barragem", disse o responsável citado pelo site G1.

A Vale chegou a ter "19 barragens com a construção a montante". Nove delas já tinham sido "descomissionadas” (desativadas). “São esvaziadas ou integradas no meio ambiente", explicou.

De acordo com a AFP, as operações da empresa nas barragens que vão ser desativadas correspondiam a 10% da produção anual de minério de ferro da empresa. O processo será concluído em três anos.

Recorde-se que na última quarta-feira, as autoridades brasileiras detiveram os engenheiros responsáveis pela fiscalização da barragem que derrocou.

O último balanço das autoridades aponta para 84 vítimas mortais confirmadas. Há ainda 276 desaparecidos.