Economia

Investimento em publicidade gera 2,5 mil milhões de euros no PIB

Publicidade sustenta 1,1% da população empregada no país

Em 2017, 2,5 mil milhões de euros no Produto Interno Bruto (PIB) foram gerados a partir do investimento de 570 milhões de euros em publicidade. De acordo com a Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN), em conjunto com a Deloitte, por cada euro investido eram produzidos cerca de 4,39 euros. 

Além do peso no PIB, a publicidade teve também um papel importante na criação de postos de trabalho, sustentado mais 1,1% do emprego nacional com mais de 51 mil pessoas empregadas. "O comércio e as indústrias farmacêuticas, automóvel, de alimentação e higiene pessoal foram responsáveis por mais de 50% do investimento feito em publicidade, sendo o comércio o setor que mais aposta em publicidade", afirmou o mesmo estudo. 

Esta é a principal fonte de financiamento dos meios de comunicação social, produções culturais e de cinema, através da taxa de 4% sobre a publicidade; e das subscrições televisivas. "A televisão é o principal palco da publicidade em Portugal, captando mais de 50% do investimento. Por outro lado, a publicidade digital tem vindo a crescer de importância, ultrapassando meios tradicionais de outdoor, rádio, imprensa e cinema", explica.

Segundo o mesmo estudo, a publicidade gera também benefícios a nível social como disseminação da informação, práticas desportivas, promoção de identidade local e apoio a causas sociais.  

“A publicidade continua a inspirar e a motivar as pessoas e a contribuir para a mudança e para a alteração de mentalidades. Promove também a criatividade e a responsabilidade e mobiliza a comunidade. A publicidade é indispensável para a liberdade de expressão, promoção das atividades culturais e desportivas e divulgação de causas relacionadas com campanhas humanitárias e direitos humanos", disse António Casanova, presidente da APAN.