Internacional

Foi concluída a restauração do túmulo de Tutankhamon | FOTOGALERIA

O objetivo da restauração foi recuperar os danos causados pelos visitantes, tal como permitir que o público disfrute do significado histórico do local sem causar danos arqueológicos

AFP
AFP
AFP
AFP
AFP
AFP
AFP
AFP
AFP
AFP

Foi completado o projeto de nove anos para restaurar os danos na tumba de Tutankhamon, o rei rapaz egípcio. Entre os objetivos da intervenção estava reparar os muitos danos nas paredes, causados por turistas que visitavam o histórico mausoléu. Os frescos também estavam em risco devido à humidade, humidade e poeira criada por cada visitante. O novo sistema de ventilação deverá diminuir a necessidade de limpeza. 

Foram instaladas novas barreiras que restringem o acesso aos frescos, tal como uma nova plataforma de observação e iluminação mais apropriada. Para facilitar a compreensão do significado histórico e cultural do local foram colocados tabuletas interpretativas. 

"Nós queriamos desenvolver um sistema sustentável que possa receber visitantes todos os dias, mas que também tenha baixo impacto na arqueologia em si" afirmou à Reuters Sara Lardinois, especialista em restauro do Getty Conservation Institute e parte do projeto.

A tumba de Tutankhamon faz parte dos muitos túmulos reais localizados no Vale dos Reis, perto de Luxor. É o única tumba do período faraónico do Novo Reino encontrada praticamente intacta, ganhando assim grande significado arqueológico. Apesar da maioria dos artefactos encontrados no local estarem agora no Museu de Antiguidades Egípcias do Cairo, os visitantes ainda podem encontrar no túmulo a múmia e o sarcófago de Tutankhamon.