Sociedade

PGR confirma abertura de inquérito autónomo a Proença de Carvalho e Carlos Silva

Em causa está o caso de corrupção que envolve Manuel Vicente e o procurador Orlando Figueira

Esta sexta-feira, a Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou a abertura de um inquérito autónomo que serve para investigar a alegada participação do advogado Proença de Carvalho e do presidente do BPA Angola e Europa, Carlos Silva, no caso de corrupção que envolve Orlando Figueira e o ex-vice-presidente de angolano, Manuel Vicente.

O inquérito foi desencadeado por um requerimento do procurador Orlando Figueira ao qual o programa Sexta às 9 da RTP teve acesso.

De acordo com a mesma estação de televisão, o requerimento está assinado por Orlando Figueira e entrou na PGR há mais de um mês.

Recorde-se que em junho do ano passado o SOL já tinha noticiado que Carlos Silva e Daniel Proença de Carvalho se encontravam na mira do Ministério Público.