Economia

Parlamento divulgou relatório da Caixa Geral de Depósitos com informação escondida

Quem descarregou o documento consegue ter acesso a informações que foram rasuradas em simples passos

Depois de ter recebido o relatório final da auditoria à Caixa Geral de Depósitos, o parlamento disponibilizou a versão original no site, ainda que por pouco tempo. 

O que aconteceu: No inicio da noite, o parlamento disponibilizou um versão, que se podia descarregar, e que dava acesso a todos os dados do documento e em que se podia ter acesso à informação 'rasurada'. Isto fez com que fosse possível ler nomes e valores que não era suposto, bastava procurar por algum desses nomes e copiar o 'espaço em branco' num documento de word. Passos simples que permitiram a quem teve acesso ao documento ver dados que apenas deveriam ser conhecidos na próxima semana caso Marcelo Rebelo de Sousa promulgasse a lei dos grandes devedores

Para resolver, o parlamento tirou esta versão e alegou "problema técnico" e passada meia hora disponibilizou outro, mas desta vez apenas uma versão digitalizada do que tinha sido entregue por Paulo Macedo, presidente da CGD, esta sexta-feira. 

O erro foi confirmado ao Observador por fontes do parlamento e do lado da Caixa Geral de Depósitos não foi confirmada a entrega do relatório em formato digital.