Internacional

Venezuela. General da Força Aérea promete fidelidade a Gaidó

Francisco Yanez anunciou este sábado já não reconhecer a "autoridade ditatorial" de Nicolás Maduro

Francisco Yanez, general e diretor de planeamento estratégico da Força Aérea da Venezuela, anunciou este sábado já não reconhecer “a autoridade ditatorial” de Nicolás Maduro e, na mesma ocasião (através de um vídeo publicado nas redes sociais), prometeu fidelidade ao presidente autoproclamado Juan Guaidó.

"Informo-vos que não reconheço a autoridade ditatorial de Nicolás Maduro e que reconheço o deputado Juan Guaidó como Presidente da Venezuela. A transição para a democracia está iminente, 90 por cento das forças armadas da Venezuela estão contra Maduro", disparou o oficial, apelando aos cidadãos venezuelanos para participarem nas manifestações convocadas para este sábado, dia do 20.º aniversário da Revolução Bolivariana, em Caracas "e um pouco por todo o mundo" para protestar contra o regime de Nicolás Maduro e exigir eleições livres.

Francisco Yanez é o primeiro alto oficial a abandonar o governo desde que, a 23 de janeiro, Juan Gaidó, o presidente da Assembleia Nacional, se autoproclamou presidente interino do país até à realização de eleições. Além da crise política, a Venezuela (onde vivem cerca de 300 mil portugueses ou lusodescendentes) atravessa nos últimos anos uma grave crise económica e social, que já levou 2,3 milhões de pessoas a fugir do país desde 2015, de acordo com dados divulgados pela ONU.