Desporto

Marcel Keizer: "Vai demorar algum tempo até o Sporting ser uma equipa dominadora"

O treinador do Sporting não consegue eleger um favorito para o dérbi deste domingo e considera que os leões têm um "plantel com qualidade"

Marcel Keizer espera um dérbi "muito disputado" este domingo em Alvalade, na receção ao Benfica, e confessa não ver nenhum favorito, com leões e águias separados por cinco pontos na tabela classificativa. O treinador holandês, como sempre, foi parco em palavras em relação a cenários hipotéticos.

"Não consigo dizer quem é favorito. As duas equipas jogam bem, acho que vai ser um bom jogo no nosso estádio, mas não posso dizer que alguma equipa seja favorita. Estes jogos são sempre importantes para ambas as equipa, mas para mim este jogo é tão importante como o de quarta-feira e o próximo. Todos são importantes", frisou, respondendo desta forma quando questionado sobre se oito pontos de diferença - em caso de derrota leonina - deixarão o Sporting completamente fora do título: "Perguntou-me caso perca o jogo, nunca falo em perder e antes de um jogo só penso em ganhar. Há três resultados possíveis, falaremos depois do jogo."

Na primeira volta, na Luz, o dérbi lisboeta acabou com um empate (1-1). Aí, os dois treinadores eram outros: Rui Vitória estava no banco encarnado, enquanto José Peseiro era o timoneiro verde-e-branco. Marcel Keizer optou por não comentar de forma profunda esse encontro, assumindo porém que "vai demorar algum tempo" até que o Sporting seja uma equipa dominadora no meio-campo contrário. "Tentamos jogar bom futebol, umas vezes temo-lo feito melhor do que outras. Queremos jogar no meio-campo adversário, mas o mais o importante é vencer. Tentamos juntar as duas coisas, mas isso demora e vai demorar algum tempo", ressalvou.

Em relação a este encontro específico, que marcará a sua estreia em dérbis, Keizer garantiu que não se irá deixar levar pela emoção, ao contrário do que acontece com os adeptos e também os jogadores. "Não me concentro no lado emocional porque tenho de ver o jogo e decidir de acordo com o que está a acontecer. Percebo a emoção dos adeptos e todos os jogadores sabem que é um grande jogo, mas dentro de campo temos de saber o que fazer e pensar de modo racional", salientou o técnico holandês, voltando a frisar o elevado desgaste que o plantel tem sofrido em 2019: "Para os jogadores é difícil recuperar em dois dias, quatro, vá, tudo bem, mas assim é mais complicado. O tempo de recuperação não é o ideal e é mais difícil de ajustar algumas coisas, mas temos de jogar."

Em entrevista à RTP, o presidente leonino, Frederico Varandas, havia dito que o plantel apresentava "qualidade reduzida" e que por isso sofreu vários ajustes no mercado de inverno. Keizer concordou... em parte. "Reduzimos em número, mas temos boa qualidade e um plantel com jogadores de qualidade. Com este calendário é mais fácil quando temos uma equipa maior, mas estamos a formar um novo plantel e uma nova equipa. Faz parte e, para mim, não há qualquer problema", sentenciou.

Pouco depois, foram conhecidos os 18 convocados do treinador holandês para o dérbi deste domingo, e com quatro ausências de peso: ao lesionado de longa duração Battaglia e ao castigado Ristovski juntaram-se Mathieu e Acuña, que se lesionaram na Taça da Liga e não recuperaram a tempo desta partida. Em sentido contrário, os reforços de inverno Tiago Ilori e Cristián Borja foram chamados.

 

Lista de convocados do Sporting

Guarda-redes: Salin e Renan Ribeiro

Defesas: Bruno Gaspar, Coates, André Pinto, Ilori, Jefferson e Cristián Borja

Médios: Petrovic, Wendel, Bruno Fernandes e Gudelj

Avançados: Nani, Raphinha, Diaby, Jovane, Bas Dost e Luiz Phellype