Politica

Rui Rio. “O PSD tem condições para ganhar eleições ao PS”

Líder social-democrata considera que os portugueses estão descontentes com a “política de ilusionismo” do governo 

 

Depois da tempestade no PSD, Rui Rio acredita que agora virá a bonança. Para o líder social-democrata, neste momento, o partido está em condições de disputar as eleições “taco a taco” com o PS. “E provavelmente tem condições para conseguir mesmo ganhar as eleições ao PS, porque é esse o desejo que eu sinto na rua”, afirmou.

Rui Rio admitiu que, há um ano ou dois, seria “dificílimo” que o PSD ganhasse as eleições ou que o PS as perdesse. Contudo, o presidente do PSD sublinhou que, entretanto, a situação se alterou substancialmente.

Na tomada de posse da nova concelhia do PSD de Vila Verde, no sábado à noite, Rio referiu que os portugueses estão descontentes com as decisões tomadas pelo governo de António Costa. “Se houvesse contentamento com este governo, não só não ouvíamos o que ouvimos [na rua], como não tínhamos esta onda de greves, umas atrás das outras, de praticamente todas as classes profissionais”, sublinhou.

O presidente do PSD diz ter a “noção exata que os portugueses gostavam de ter oportunidade de ter um governo diferente e um governo melhor”, que “lhes preparasse o futuro e não que fizesse esta política de ilusionismo a que se tem andado a assistir”.

Rui Rio acusou o atual executivo de ser “exímio em vender gato por lebre” e enumerou uma série de exemplos, como a anunciada transferência do Infarmed para o Porto ou a “expectativa” que criou juntos dos professores em relação à contagem integral do tempo de serviço. 

“Mas o principal engano é a forma como anuncia as medidas”, vincou, referindo-se a temas como a descida do IVA da eletricidade, a contagem das horas extraordinárias para o IRS, a descida da dívida pública ou o caso da Caixa Geral de Depósitos.

Para Rio, os portugueses querem uma “alternativa” a essa política de “engano”. E “só o PSD” está em condições de o oferecer. “Ou nós [PSD] oferecemos essa alternativa aos portugueses ou os portugueses, mesmo não querendo, vão ter de continuar com o Partido Socialista”, alertou.

Nos últimos tempos, Rui Rio tem usado o Twitter para deixar críticas ao governo. Na sexta-feira, partilhou uma notícia sobre o comboio da CP cujo motor caiu a caminho de Valença e escreveu que “isto está a cair aos bocados”, referindo-se à degradação da ferrovia.

Rui Rio tem-se mostrado também bastante crítico da política do governo no que diz respeito às empresas. Na semana passada, depois de uma visita à Confederação Empresarial de Portugal (CIP), o líder do PSD defendeu no Twitter que, “para termos melhores empregos e melhores salários, temos de apostar nas empresas, porque é através delas que o conseguimos”. “A governação de esquerda que vamos tendo nunca esteve de acordo com este princípio, pelo que nunca poderemos esperar grandes resultados”, acrescentou.