Desporto

Benfica esmaga Sporting em derby abastado

Goleada podia ter sido mais expressiva. 4-2 foi o resultado para o Benfica mas podiam ter 6-3. Ou 7-1. 

Houve de tudo no clássico. Golos, uma expulsão, e o vídeo-árbitro em ação mas a superioridade do Benfica nunca esteve em causa.

Depois de Wendel ter negado um golo cantando, o Benfica marcou mesmo aos onze minutos. Cruzamento de Grimaldo e Seferovic a cabecear sozinho na área do Sporting.

João Félix capturou a bola no meio-campo, foi por ali e rematou a 25 metros da baliza de Renan para dentro. Após visionamento das imagens, Artur Soares Dias assinalou falta do benjamim. 

Não foi à primeira, foi à segunda. Desmarcado por Seferovic, João Félix fugiu a André Pinto e atirou fora do alcance de Renan.

Parecia que o Benfica estava a jogar em casa e só em contra-ataque o Sporting conseguiu responder. Aberto na direita, Bruno Fernandes desferiu um míssil sem hipóteses para Vlachodimos.

Veio a segunda parte e tudo ficou como estava. Livre da direita, duelo de 6 contra 6, Ruben Dias salta mais alto que André Pinto, um dos réus da derrota do Sporting, e golo.

E entrou de novo o vídeoarbitro com golos anulados a Seferovic, primeiro, e Diaby depois. Wendel ainda rematou ao poste mas seria o Benfica a chegar à goleada de grande penalidade.

Falta de Renan sobre João Félix dentro da área e Pizzi não falhou. O guarda-redes brasileiro ainda tocou na bola mas não repetiu a proeza da Taça da Liga.

Logo a seguir, bola no poste de Seferovic, e João Félix, de baliza aberta, remata por cima. Perto do final, jogada confusa dentro da área do Benfica e interrupção de Soares Dias.

Vistas as imagens, grande pensalidade para o Sporting e expulsão de Vlachodimos que falha a primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal na quarta-feira na Luz. Perante um Svilar sem aquecimento, Bas Dost rematou para dentro mas só atenuou a derrota.

O Benfica coloca pressão no FC Porto que joga em Guimarães. O Sporting afunda-se no quarto lugar e vê o Braga fugir.