Internacional

Novo Banco bloqueia transferência de 1,2 mil milhões do governo venezuelano

A oposição acusou repetidamente o governo de Maduro de roubar fundos públicos, apesar de não apresentar provas. Alega que o governo tenta utilizar a neutralidade do Uruguai de maneira a contornar as sanções debilitantes impostas pelos EUA

O Novo Banco bloqueou a transferência de fundos do Estado venezuelano para o Uruguai pelo presidente Nicolás Maduro, declarou hoje Carlos Paparoni, presidente da Comissão de Finanças da Assembleia Nacional venezuelana. O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, afirmou que o governo de Maduro tem tentado mover cerca de 1,2 mil milhões para bancos no Uruguai. A transferência foi tentada através do Novo Banco, que é 75% propriedade da Lone Star, uma empresa norte-americana. Os Estados Unidos comprometeram-se a impedir o financiamento do governo venezuelano de Maduro.

A oposição acusou repetidamente o governo de Maduro de roubar fundos públicos, apesar de não apresentar provas nesse sentido. Alega também que o governo tenta utilizar a sua subsidiária Bandes, no Uruguai, de maneira a contornar as sanções debilitantes impostas pelos EUA. "Pedimos ao Uruguai que não lhes permita roubar" exigiu Guaidó. O país latino-americano tem-se mantido neutral face à crise política na Venezuela, à semelhança da posição tomada pelo México.   

Maduro já tinha afirmado ontem, numa entrevista ao canal La Sexta: "Sequestraram-nos em Portugal uns 30 milhões de euros, com os quais estávamos a pagar um sistema de autocarros que comprámos no país para transporte público". As sanções levantadas pelos EUA e que Maduro tenta contornar agravaram a já drástica crise humanitária na Venezuela.