Sociedade

Corticeira que despediu mulher por se queixar de assédio multada em 6 mil euros

Empresa foi autuada em seis mil euros pela Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT)

O Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte acusa de "assédio moral" e de "despedimentos ilícitos" a empresa Fernando Couto Cortiças que, recentemente, foi autuada em seis mil euros pela ACT, revelou esta quinta-feira fonte sindical à agência Lusa.

Esta é já a segunda coima aplicada à unidade de Santa Maria da Feira na sequência de denúncias relacionadas com a forma como a empresa tratou a operária Cristina Tavares, após esta ter recorrido ja tribunal de um primeiro despedimento em 2017, depois de ter sido alegada a extinção do seu posto de trabalho.

O tribunal considerou o argumento da empresa falso e obrigou-a a contratar novamente a operária.

Para o Sindicato dos Operários Corticeiros do Norte, esta segunda multa vem agora "dar ainda mais provas" a Cristina Tavares para o seu recurso em tribunal.