Politica

"É intolerável que os enfermeiros se recusem a trabalhar"

O Presidente da República diz não aceitar que haja enfermeiros que defendam o incumprimento da requisição civil decretada pelo governo.

Na primeira edição do programa "Circulatura do Quadrado", da TVI24, Marcelo Rebelo de Sousa contestou a posição de Lúcia Leite, presidente da Associação Sindical Portuguesa dos Enfermeiros, que reagiu à requisição civil ao admitir faltas ao trabalho e deixando no ar a hipótese de novas formas de luta.

"Preocupa-me, por exemplo, o ver ser anunciado uma requisição civil e haver uma resposta que é dita: 'ah, se for assim, nós não vamos trabalhar, e é muito mau o Governo tomar essa posição, porque há movimentos inorgânicos'. Isto não é argumento em democracia", disse o chefe de Estado.

Para Marcelo, "é intolerável que se pense que, perante uma decisão legal, a reação adequada é a de 'não cumprimos, não acatamos'".