Politica

Aliança.Dois ex-governantes do PSD e advogada de Madonna na direção de Santana

Direção política do novo partido Aliança tem sete vice-presidentes. Martins da Cruz, antigo ministro dos Negócios Estrangeiros de Durão Barroso, Rosária Águas, antiga secretária de Estados dos governos do PSD, e a advogada Ana Pedrosa Augusto foram alguns dos escolhidos. Votações já encerraram.

Santana Lopes, o presidente do partido Aliança, terá sete vice-presidentes, com duas apostas em Bruno Ferreira da Costa e Ana Pedrosa Augusta , advogada titular de processos de Madonna. Ambos apresentaram a moção global estratégica do líder do partido no primeiro do congresso da nova força politica, que termina este domingo em Évora. 

Martins da Cruz, embaixador e antigo ministro dos Negócios Estrangeiros, e Rosário Águas, antiga secretária de Estado nos governos de Durão Barroso e Santana Lopes, integram a equipa, tal como Carlos Pinto, antigo autarca da Covilhã, e ex-militante do PSD.

Luís Cirilo, antigo secretário-geral adjunto do PSD, é o diretor executivo do partido que terá a missão de fazer a ligação às estruturas locais.

No senado, o cabeça de lista é João Pedro Varandas, o irmão mais velho do presidente do Sporting, Frederico Varandas.  João Pedro Varrandas é advogado, esteve no núcleo duro da formação do partido e é considerado um liberal.

O primeiro congresso da Aliança realiza-se no Arena d´Évora, um espaço cedido pela Câmara de Évora, de maioria CDU, a título gratuito, segundo revelou a organização da reunião-magna.

Santana Lopes votou pelas 11 h15 da manhã nas listas para os vários órgãos do partido