Internacional

Guaidó garante que ajuda humanitária chega “nos próximos dias”

O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, garante que a ajuda humanitária retida em Cúcuta, na Colômbia, vai entrar no país “nos próximos dias”.

 Guaidó disse hoje, à saída de uma missa em Caracas, que os medicamentos e alimentos que aguardam entrar na Venezuela através da ponte de Tienditas, - que, por ordem de Nicolás Maduro, está bloqueada com camiões e contentores há vários dias - estão “numa espécie de centros de armazenamento” e que vão entrar no país.

 O autoproclamado presidente adiantou ainda que a ajuda humanitária enviada pelos EUA vai ficar concentrada em armazéns no Brasil e numa ilha das Caraíbas, ainda por definir.