Sociedade

Câmara de Braga quer vender Estádio Municipal e só aguarda referendo no próximo mandato

A Câmara Municipal de Braga quer mesmo vender o Estádio Municipal desenhado por Eduardo Souto de Moura, recuperando ao mesmo tempo o Estádio 1. de Maio, segundo anunciou esta segunda-feira o seu presidente, Ricardo Rio.

De acordo com Ricardo Rio, "esta é a nossa determinação, deixou de ser um mero desabafo", explicando que "só aguardamos pelas próximas eleições legislativas para submeter a questão a referendo, por uma questão de legitimidade  democrática, já que tal decisão não fazia parte de nenhum dos dois programas eleitorais desta atual maioria".

Ricardo Rio afirmou que "os custos do novo Estádio Municipal de Braga já vai em cerca de 175 milhões de euros e pode ainda aumentar", fundamentando assim a decisão do executivo municipal que lidera.

O autarca social-democrata "só em dívidas  dos anteriores executivos, tivemos de pagar cerca de 90 milhões de euros, em cinco anos , o que corresponde a um ano de orçamento municipal completo", numa crítica direta ao seu antecessor, Mesquita Machado, o "dinossauro" socialista que durante 37 anos liderou a Câmara Municipal de Braga.