Internacional

Avião obrigado a voltar para trás por não ter autorização para aterrar na China

Após horas de voo, avião teve de voltar para trás com 270 passageiros a bordo

 

Um voo da Air New Zealand entre Auckland e Xangai não teve outro remédio que não voltar para trás, após horas de viagem. Afinal não havia autorização para aterrar na China.

Os 270 passageiros que seguiam a bordo não esconderam o seu desagrado com a situação, que terá sido provocada por alguém que se se esqueceu de tratar das formalidades para aterrar naquele país.

Os passageiros tiveram de esperar mais de 12 horas por um novo voo.