Desporto

Filho de Costinha envia mensagem emotiva ao pai depois do 10-0: “Pai, não faz mal, acontece aos melhores”

O treinador do Nacional da Madeira divulgou a mensagem que o filho lhe enviou após o jogo em que perdeu frente ao Benfica por 10-0.

“Pai, não faz mal, acontece aos melhores, nunca desacredites de ti, porque eu nunca desacreditei de ti. Amo-te muito”, escreveu Diogo Costa, filho de Costinha, depois da equipa treinada pelo pai ter sido derrotada de forma histórica pelo Benfica por 10-0.

A mensagem que foi enviada através do WhatsApp foi partilhada por Costinha na rede social Instagram. O treinador português divulgou ainda a resposta que enviou ao filho de 14 anos. “Desistir, fugir e esconder-se fazem os fracos. Os fortes assumem as responsabilidades e preparam se para a superação. Foi assim que que fiz na minha carreira e foi assim que consegui títulos”.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Manifesto aqui o meu agradecimento por todas as mensagens de apoio e critica e mostro esta porque foi a que mais me tocou e emocionou e ao mesmo tempo demonstra o caráter de quem educamos para a vida. Desistir , fugir , esconder-se fazem os fracos os fortes assumem as responsabilidades e preparam se para a superação. Foi assim que que fiz na minha carreira e foi assim que consegui títulos e o patamar mais alto de um Futebolista a Seleção Nacional. Também vos amo Diogo e Hugo e nunca se esqueçam na vida não são às vezes que se cai mas sim a força que temos para nos levantar e superar. 😘😘 @_diogocosta8_ @hugo22costa

Uma publicação partilhada por Francisco (@ministrocostinha) a


Leia aqui, na íntegra, a mensagem de Costinha na rede social Instagram:

“Manifesto aqui o meu agradecimento por todas as mensagens de apoio e crítica e mostro esta porque foi a que mais me tocou e emocionou e ao mesmo tempo demonstra o caráter de quem educamos para a vida. Desistir, fugir, esconder-se fazem os fracos. Os fortes assumem as responsabilidades e preparam-se para a superação. Foi assim que fiz na minha carreira e foi assim que consegui títulos e o patamar mais alto de um Futebolista: a Seleção Nacional. Também vos amo, Diogo e Hugo, e nunca se esqueçam: na vida não são as vezes que se cai mas sim a força que temos para nos levantar e superar.”