Economia

Crédito dispara em 2018 ao ser concedido 16,3 milhões de euros

A maior fatia coube ao crédito à habitação que totalizou quase 10 mil milhões de euros. Um novo máximo desde 2010.

Os volumes das novas operações de empréstimos a particulares atingiram os 16,3 mil milhões de euros em 2018, no ano passado, revelam os dados divulgados pelo Banco de Portugal (BdP). 

"Em 2018, os volumes de novas operações de empréstimos para habitação, consumo e outros fins totalizaram 9,8 mil milhões, 4,7 mil milhões e 1,8 mil milhões de euros, respetivamente", pode ler-se num relatório divulgado pelo supervisor. 

No que diz respeito ao crédito à habitação trata-se de um novo máximo desde 2010. 

Já as taxas de juro de novas operações de empréstimos a particulares "continuaram a apresentar, em 2018, uma tendência decrescente, tendo atingido novos mínimos históricos em vários segmentos", pode ler-se.

Nas novas operações de empréstimos a particulares para habitação, a taxa de juro média foi de 1,41%, reduzindo 16 pontos base relativamente a dezembro de 2017.

Por outro lado, o volume de novos empréstimos a sociedades não financeiras totalizou 31,6 mil milhões de euros em 2018, "o que representa um acréscimo de 2,7 mil milhões de euros em relação a 2017, invertendo a tendência de decréscimo que se verificava desde 2014", refere.