Sociedade

Sindepor recebido por Casa Civil do Presidente da República

Carlos Ramalho "não quis" participar na reunião

A Casa Civil do Presidente da República recebeu esta quarta-feira a direção do Sindicato Democrático dos Enfermeiros (SINDEPOR). No entanto, recordou que se trata de “matéria da competência do Governo”.

“A Direção do SINDEPOR, presidida pelo Sr. Enfermeiro Carlos Ramalho, solicitou esta tarde uma audiência e uma reunião realizou-se de imediato com a Casa Civil. O Sr. Enfermeiro Carlos Ramalho não quis participar nesta reunião, na qual a Casa Civil tomou conhecimento dos diferentes elementos apresentados pela Direção do Sindicato, que transmitiu ao Presidente da República, e recordou que se trata de matéria da competência do Governo”, lê-se numa nota partilhada no site da Presidência da República.

A mesma nota refere ainda que o Presidente da República, que se encontra em Madrid, “está naturalmente a acompanhar a situação relativa aos enfermeiros, como tem declarado publicamente” e que deu “instruções à sua equipe médica para se disponibilizar para acompanhar” Carlos Ramalho.

“Entretanto, o Presidente da República deu instruções à sua equipe médica para se disponibilizar para acompanhar o Senhor Enfermeiro, que já o contactou e se inteirou do seu bom estado de saúde”, refere a nota.

Recorde-se que o presidente do SINDEPOR Carlos Ramalho, anunciou esta terça-feira que iria entrar em greve de fome "à porta do Presidente da República". Hoje, em frente ao Palácio de Belém, Carlos Ramalho afirmou que irá manter o protesto durante "o tempo que for necessário", esperando que os enfermeiros se demonstrem solidários com o seu gesto de luta.