Economia

China registou uma queda de 10,5% na venda de smartphones em 2018

Huawei ocupa o primeiro lugar das lista das maiores empresas do setor no país. A Oppo e a Vivo aparecem em segundo e terceiro lugar 

Durante o ano passado foram vendidos mais de 397,7 milhões de smartphones na China, menos 10,5% face ao ano de 2017. Segundo um relatório da consultora International Data Corporation (IDC), a Xiaomi e a Apple foram as empresas que registaram uma maior queda no número de vendas. 

Para os maus resultados das vendas totais, destaca-se a desaceleração da economia chinesa e tempos de substituição mais longos. 

Embora continuem no top cinco das maiores empresas do setor no país, as vendas da Xiaomi caíram 5,6%, com um total de 52 milhões de smartphones. A culpa está nos problemas com a gama de produtos e com a reestruturação interna. Até agora, a empresa tem uma participação de mercado de 13,1%. 

Já a americana Apple viu as vendas caírem 11,7%, para um total de 36,3 milhões de unidades. A celebre marca da maça tem uma participação de 9,1%, devido ao aumento dos preços que deixem de se tornar competitivos para o mercado local. 

Numa boa fase está a chinesa Huawei, com 26,4% do mercado. A nível global, esta já ultrapassou a Apple e tornou-se a segunda maior empresa deste tipo de telemóveis do setor, ficando apenas atrás da Samsung. 

Na lista chinesa das maiores empresas, a Oppo tem 19,8% e na Vivo 19,1%, ocupando o segundo e terceiro lugar.