Vida

Ator de Empire detido por fingir ataque homofóbico e racista

Milhões de pessoas de todo o mundo ficaram chocadas com o ataque racista e homofóbico contra Jussie Smollett... Mas, afinal, não passou tudo de uma encenação

DR  

Nem tudo é o que parece: Jussie Smollett, o ator da série Empire que alegadamente tinha sido vítima de um ataque homofóbico, foi detido por suspeitas de conduta desordeira.

A informação foi revelada pelo porta-voz da polícia de Chicago, Anthony Guglielmi, esta quarta-feira. Smollett decidiu entregar-se às autoridades depois de terem sido divulgadas notícias que davam conta de uma encenação por parte do ator.

No final de janeiro, vários jornais revelaram que Jussie Smollett, conhecido por dar vida a Jamal Lyon na série Empire, foi atacado quando saía de uma casa de sanduíches em Chicago. A polícia local afirmou na altura que se tinha tratado de um crime de ódio.

De acordo com as notícias avançadas, Smollett tinha sido atacado por duas pessoas que “gritavam frases racistas e homofóbicas” e que “atiraram um químico desconhecido para cima da vítima”. A polícia revelou também que um dos atacantes colocou uma corda à volta do pescoço de Smollett. O ator dirigiu-se ao hospital para ser observado depois de os dois homens terem fugido do local.

Foram várias as figuras públicas – como Naomi Campbell e Khloé Kardashian – que usaram as suas contas nas redes sociais para condenarem o que se tinha passado e apoiarem o ator... Mas parece que tudo não passou de uma encenação digna de uma série da Fox.

O testemunho do ator e as provas recolhidas pela polícia desde a noite do alegado crime ajudaram as autoridades a perceber que tudo não passou de uma simulação. Segundo o Washington Post, a polícia ainda não confirmou se os dois homens envolvidos no alegado ataque – dois irmãos de nacionalidade nigeriana – são amigos de Smollett. A polícia não revelou também que novas provas foram recolhidas e quais foram, de acordo com os indícios recolhidos, as intenções de Smollett ao encenar este ataque.

O ator será presente a tribunal na sexta-feira. Pode enfrentar uma pena até três anos de prisão. O advogado de Smollett afirma que o seu cliente não encenou o ataque.