Internacional

May insiste que saída será a 29 de março

Rebeldes dão sinais de estar a suavizar

A primeira-ministra britânica, Theresa May, insistiu ontem que continua a ser possível o Reino Unido abandonar a União Europeia a 29 de março se os deputados apoiarem o seu acordo, recusado em janeiro pela Câmara dos Comuns.

O líder dos conservadores rebeldes, Jacob Rees-Mogg, deu ontem sinais de a sua ala poder suavizar a oposição ao acordo negociado com Bruxelas.

Rees-Mogg deixou de exigir a remoção total da salvaguarda entre as duas Irlandas, passando a defender a existência de uma data concreta para que deixe de estar em vigor.