Cultura

Joana Metrass diz que trabalhar com Van Damme foi "dez vezes mais difícil do que qualquer trabalho"

Atriz portuguesa é o interesse romântico de Van Damme em ‘We Die Young’

A atriz Joana Metrass entra no mais recente filme protagonizado por Jean Claude Van Damme, com quem a atriz portuguesa, aliás, faz par romântico.

‘We Die Young’, um filme sobre gangues e stress pós-traumático em militares que regressaram da guerra no Afeganistão com estreia marcada nos EUA para esta sexta-feira, foi o mais difícil da carreira da portuguesa.

A atriz faz de Anna, uma imigrante de El Salvador que tenta escapar aos tentáculos de um gangue no bairro onde vive, e o seu papel foi "dez vezes mais difícil do que qualquer trabalho", disse Joana Metrass à agência Lusa.

A portuguesa sublinhou que quando foi escolhida para o papel de Anna não sabia que iria contracenar com Van Damme, muito menos que seria o interesse romântico da personagem desempenhada pelo ator nascido na Bélgica.

Ele "é super acessível", contou a atriz, adiantando que se sentiu confortável nos ensaios, eram "dois atores a tentar fazer o seu melhor".

"Foi super desafiante como atriz", afirmou Metrass, e explicou que a personagem de Van Damme "tem uma característica muito específica" que tornou o trabalho "dez vezes mais difícil do que qualquer trabalho que eu alguma vez tenha feito".

Joana Metrass foi escolhida para o papel de Anna depois de gravar uma audição em casa, em Los Angeles.

Sublinhe-se que esta não é a primeira vez que Joana Metrass faz um trabalho com este tipo de visibilidade, a atriz fazia parte do elenco da série ‘Era uma Vez’, desempenhando o papel de Guinevere, mulher do rei Artur. A portuguesa teve também um pequeno papel em ‘The Man from U.N.C.L.E.’, do realizador britânico Guy Ritchie.