Internacional

Cientistas criam exame ao sangue que deteta cancro da mama

Investigação foi levada a cabo por vários cientistas da Universidade de Heidelberg, na Alemanha.

Um novo estudo feito por vários investigadores da Universidade de Heidelberg, na Alemanha, descobriu um teste sanguíneo que deteta o cancro da mama e, por isso, as mamografias podem ter o seu fim à vista. Prevê-se que este novo exame entre ainda para o mercado este ano.

De acordo com Sarah Schott, uma das autoras do estudo, este teste pode vir a substituir a mamografia na deteção do cancro da mama, sobretudo em mulheres que tenham menos de 50 anos. Chama-se HeiScreen e é descrito pelos cientistas como "uma biopsia líquida" e "não invasiva".

Desde que foi criado, já detetou 15 tipos diferentes tipos de células de cancro da mama e, além de fazer essa deteção, tem ainda a vantagem de identificar o cancro antes de este ser visível através das técnicas de raios X ou ecografias que são feitas geralmente nestes casos.

No entanto, os benefícios são mais: a equipa de investigação responsável por esta descoberta garante que o Heiscreen é mais económico.

Os investigadores alemães referem também que este novo teste é mais indicado para mulheres com menos de 50 anos e para aquelas com histórico de tumores mamários na família., sendo a exatidão deste teste para mulheres abaixo dos 50 de 86%.

Para o desenvolvimento desta nova técnica, foram analisadas 900 mulheres ao longo de um ano, sendo que 500 tinham sido detetadas com cancro da mama.