Politica

CDS quer que Centeno preste contas quanto ao Novo Banco

Os centristas exigem que o ministro das Finanças responda na próxima semana perante o parlamento, devido ao anuncio de necessidade de uma nova injeção de capitais no Novo Banco 

Nuno Magalhães, líder parlamentar do CDS-PP, em declarações à Lusa, considerou "inevitável, urgente, mais do que exigível" que o ministro das Finanças, Mário Centeno, preste contas "ao país e ao parlamento" "durante a próxima semana", acerca das notícias da "necessidade e eventual injeção de capital público" no Novo Banco. O pedido feito pela instituição bancária e divulgado ontem é de 1149 milhões de euros. Algo que garante ser "aquilo que o ministro das Finanças disse que não iria acontecer por força do mecanismo criado", merecendo a "crítica" do CDS.

O líder parlamentar do CDS-PP assegurou "nada ter a opor" à auditoria à anunciada auditoria do governo à recapitalização do Novo Banco, e quando questionado sobre a imputação da responsabilidade pela situação do Novo Banco ao anterior governo do PSD/CDS-PP, por parte da coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, o líder da bancada centrista acusou-a de falar "como se fosse comentadora política, quando é uma das principais apoiantes e responsáveis deste Governo, deste ministro e desta decisão".

Já o ano passado foi efetuada uma recapitalização do Novo Banco, com 792 milhões de euros de dinheiro público. A concretizar-se o novo pedido, a quantida de dinheiro injetado passará os 1900 milhões de euros.