Economia

Iphone a dobrar ao meio? Cofundador da Apple quer um

Galaxy Fold e Mate X são os novos telemóveis das rivais diretas da marca que contam com um ecrã que dobra 

Steve Wozniak, cofundador da Apple, olha para a falta de um iPhone que dobre ao meio como perda de terreno para as rivais Samsung e Huawei. 

Embora afirme que a empresa tem vindo a ser líder em diferentes tecnologias, como impressão digital e reconhecimento fácil, Steve mostrou-se preocupado e confessou à Bloomberg querer um iPhone que dobre. "Era líder e toda a gente tinha de a seguir. Mas não está a liderar áreas como a dos telemóveis dobráveis. E isso preocupa-me, porque eu realmente quero ter um telemóvel que dobra”, disse. 

A Apple tem vivido momentos difíceis depois de ter ficado atrás da Samsung e da Huawei em quota de mercado, nos últimos três meses do ano passado. Além disto, as duas rivais diretas apresentaram também telemóveis com ecrãs que dobram ao meio. 

O Galaxy Fold foi o primeiro, com um ecrã de 4,6 polegadas que abre e se transforma num de 7,3 polegadas. Depois apareceu o Mate X, com dois ecrãs lado a lado com oito polegadas. O preço de ambos excede os dois mil euros e ultrapassa aquele que foi até agora o mais caro do mundo, o iPhone.