Internacional

Senadora e ex-militar norte-americana diz ter sido violada na força aérea por um superior hierárquico

Senadora esteve 26 anos na Força Aérea

Martha McSally, senadora e ex-militar norte-americana, disse esta quarta-feira que foi violada quando estava na Força Aérea por um superior hierárquico.

"Eu também sobrevivi a um ataque sexual no exército (…) Não contei nada porque não confiava no sistema na época", disse a republicana, de 52 anos, durante uma audição da comissão de Defesa a vítimas de abusos sexuais nas forças armadas.

McSally que esteve 26 anos na Força Aérea confessou sentir-se “envergonhada e confusa”.

"Fui perseguida e violada por um oficial superior", acrescentou, sem nunca revelar nomes ou a data do alegado crime.

"Como outras vítimas, achei que o sistema estava a violar-me novamente", disse, referindo que se sentiu “horrorizada” com a forma como o exército reagiu ao seu testemunho.

Segundo a senadora, na altura em que entrou na Escola da Força Aérea em 1984, os "ataques e assédio sexual eram comuns e as vítimas sofriam normalmente em silêncio".

McSally diz que nunca desistiu porque queria tornar-se “uma voz para as mulheres”.