Politica

Ministros fazem minuto de silêncio pelas vítimas de violência doméstica

Alguns membros do governo também ‘vestiram de luto’

O primeiro-ministro, António Costa, e vários membros do seu executivo homenagearam, esta quinta-feira, as vítimas de violência doméstica com um minuto de silêncio.

A iniciativa, que decorreu na data que o governo escolheu para declarar o luto nacional pelas vítimas de violência doméstica, realizou-se à porta do edifício da Presidência do Conselho de Ministros, em Lisboa.

Alguns dos ministros presentes usaram gravata preta, em sinal de luto, e as ministras, entre as quais a da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva, que foi quem propôs a criação do dia de luto nacional, vestiram também peças de roupa daquela cor.

Sublinhe-se que o conselho de ministros aprovou, esta quinta-feira, um conjunto de medidas que visam reforçar as respostas para prevenir e combater a violência contra as mulheres.

“Através da presente resolução são definidos mecanismos que vêm robustecer a eficácia da tutela penal relativamente à proteção das vítimas e ao sancionamento das pessoas agressoras”, lê-se no comunicado do conselho de ministros.

As três áreas identificadas como prioritárias são: a recolha e o cruzamento de dados quantitativos, o aperfeiçoamento dos mecanismos de proteção da vítima nas 72 horas após a denúncia de crime, e o reforço e a diversificação dos modelos de formação, nomeadamente no atendimento e apoio a vítimas e na capacitação das forças de segurança.