Sociedade

Recluso de Paços de Ferreira ataca guarda prisional

Dois funcionários tiveram de ir ao hospital na sequência do incidente

Um recluso do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira agrediu, esta quinta-feira, um guarda prisional, que, no entanto, não sofreu "sinais visíveis de qualquer ferimento", segundo a agência Lusa.

"O incidente foi imediatamente sanado com a intervenção de um segundo guarda que se encontrava presente e que ajudou à imobilização do recluso", refere um esclarecimento escrito da Direção Geral dos Serviços Prisionais (DGSP).

"Pese embora nenhum dos elementos da vigilância intervenientes apresentasse sinais visíveis de qualquer ferimento, por precaução e também para efeitos disciplinares e criminais para com o agressor, foram a hospital do Serviço Nacional de Saúde para avaliação", lê-se no mesmo documento.

A DGSP adiantou ainda que o comportamento do recluso ocorreu "sem que nada o fizesse prever".

O prisioneiro será agora “objeto do competente processo disciplinar".