Internacional

Dia Internacional da Mulher é pela primeira vez feriado numa cidade da UE

A data já era feriado em alguns países fora da União Europeia

A 19 de março de 1919 votava na Alemanha, pela primeira vez, uma mulher. Cem anos depois, Berlim torna-se a primeira cidade da União Europeia a decretar feriado o Dia Internacional da Mulher, comemorado esta sexta-feira.

A medida foi apresentada pela coligação que está à frente do parlamento regional da capital alemã. Partido Social Democrata da Alemanha, os Verdes e A Esquerda propuseram, a  União Democrata Cristã, o partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha e o Partido Liberal Democrático, recusaram, mas a medida foi mesmo aprovada no passado mês de janeiro.

“Tivemos um longo debate. Os partidos conservadores não gostaram da ideia de transformar este dia num feriado, mas na antiga Alemanha de Leste, o Dia da Mulher já tinha uma grande relevância no passado. Por isso, principalmente para a ala mais à esquerda da nossa coligação já é uma tradição. Agora sugerimos uma combinação entre a tradição do Leste e o feminismo existente nos Verdes, por exemplo”, afirmou à agência Lusa Silke Gebel, líder parlamentar dos Verdes em Berlim.

Em países como a Guiné-Bissau, o Vietname e a Rússia esta data já era feriado.

“É a primeira vez na Alemanha que o Dia Internacional da Mulher é assinalado como feriado, e acontece aqui, em Berlim. Houve outros Estados que escolheram outros dias, religiosos, por exemplo, mas nós não queríamos isso. Enquanto for preciso lutar pela igualdade entre homens e mulheres, nos salários ou na política, precisamos de um dia que nos recorde disso, com um feriado, para dar mais relevo a este assunto”, declarou Silke Gebel.

A líder dos Verdes em Berlim revelou ter tido acesso a dados que referiam que quase um quarto das mulheres que residem na Alemanha já tinham sido vítimas de algum tipo de violência doméstica. “Tentamos investir mais em casas refúgio para mulheres, para que possam ser acolhidas, mas também fazemos um esforço para que este tema seja cada vez mais debatido”, afirmou.

O dia Internacional da Mulher foi assinalado pela primeira em 1975 pelas Nações Unidas.