Sociedade

Seis homens condenados por mais de 170 mil crimes agravados de pornografia infantil

Dados foram divulgados esta segunda-feira

Esta segunda-feira, a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL) divulgou, através da sua página da internet, que Seis homens foram condenados por mais de 170 mil crimes agravados de pornografia de menores a penas de prisão efetiva.
Segundo a PGDL, os arguidos foram condenados a quatro anos e seis meses por 54.769 crimes, a quatro anos e cinco meses por 24.757 crimes, a três anos e seis meses por 2.644 crimes, a três anos e quatro meses por 1.025 crimes, a três anos e cinco meses por 22.215 crimes e a cinco anos e quatro meses por 65.876 crimes.

Além disso, o tribunal determinou também a recolha de amostras de ADN a todos os homens que foram constituídos arguidos.

É de recordar que todos eles se encontram em prisão preventiva desde 15 de fevereiro de 2017 e que durante as investigações que foram levadas a cabo, foram apreendidas quantidades enormes de dispositivos de armazenamento e equipamentos informáticos.