Sociedade

12 anos de prisão para homem que raptou e violou criança no Seixal

Crime remonta a setembro do ano passado

O homem que raptou e violou uma criança no Seixal, em setembro do ano passado, foi condenado esta quarta-feira pelo Tribunal de Almada a 12 anos de prisão.

Segundo a agência Lusa, Virgílio Mendonça, de 39 anos, foi condenado a uma pena única de 12 anos de prisão, uma pena acessória de dez anos de proibição do exercício de funções que envolva o contacto com menores e ainda a uma indemnização de 30 mil euros à mãe da menor.

O homem estava indiciado de um crime de rapto e dois crimes de violação.

O Tribunal de Almada decretou seis anos de prisão para cada um dos crimes de violação e cinco anos de prisão para o crime de rapto. Contudo, em cúmulo jurídico, Virgílio Mendonça acabou por ser condenado a uma pena única de 12 anos de prisão.

Recorde-se que o arguido raptou e violou uma menina de sete anos. A criança esteve desaparecida várias horas e foi encontrada por um popular junto ao Estádio Medideira.