Politica

PPM chumba André Ventura acusando-o de ser “racista e populista”

O Conselho Nacional do PPM vetou o nome de André Ventura para liderar a coligação Chega às europeias, considerando que o líder do partido é “racista e populista”

O Conselho Nacional do PPM vetou o nome de André Ventura para liderar a coligação Chega às europeias, considerando que o líder do partido é “racista e populista”.

Desta forma, o líder do Chega terá de conseguir que o Tribunal Constitucional (TC) aprove o seu partido para poder concorrer isoladamente. Ventura diz já ter mais de mil assinaturas que fará chegar ao Tribunal Constitucional na próxima segunda-feira, para ultrapassar o problema das assinaturas que o TC considerou inválidas, por serem de menores e de agentes da autoridade. Recorde-se que seria suposto a coligação Chega contar com o apoio do PPM, do movimento Democracia 21 e o Partido Cidadania e Democracia Cristã.

A coligação pretendia constituir um “bloco de direita” e eleger um deputado ao Parlamento Europeu. Agora, está tudo na mãos do TC, embora André Ventura possa tentar outras alianças.