Desporto

Sporting de Esmoriz. O clube onde jogar à bola não é tudo

A coletividade vareira junta ensino do futebol com ATL e salas de estudo, onde os trabalhos de casa são feitos aquando dos treinos, facilitando-se a vida aos pais das crianças e jovens. O clube tem ainda uma psicóloga e até já teve uma nutricionista e é um bom exemplo de que a competição não é tudo.

DR  

O Sporting Clube de Esmoriz, coletividade do concelho de Ovar, no distrito de Aveiro, é um caso diário de sucesso, não só dentro, como fora dos relvados do Estádio da Barrinha. Tudo culpa deste projeto que, naquela terra orgulhosamente vareira, juntou a paixão dos petizes pelo futebol com outras vertentes ligadas à educação: ali também funciona um centro de ATL, salas de estudo e refeitório. Ao todo, mais de uma centena de crianças e jovem treinam e estudam neste espaço.

Tendo obviamente uma equipa sénior, de onde têm saído vários futebolistas para outros clubes, inclusivamente estrangeiros, para além de uma Academia, com diversos jogadores de várias nacionalidades, o Sporting Clube de Esmoriz é ao mesmo tempo que escolinha de futebol. «Somos uma escola de valores que pretende acima de tudo, antes de mais, formar aqui cidadãos para o futuro»,  disse ao b,i. um dos seus dirigentes, Henrique Avelar.. «Essa é a filosofia deste clube: proporcionar um bom enquadramento aos níveis social e desportivo, cultural e integrativo, para que além de atletas, saiam daqui bons cidadãos. Ao mesmo tempo ajudamos as famílias, proporcionando-se a prática desportiva a quem tem menos recursos».

Nesta medida, foi no ano passado instituída a Bolsa Desportiva Sporting Clube de Esmoriz & J. Violas Filho, que custeia integralmente a formação de cinco jovens futebolistas com menos de 14 anos de idade, que caso contrário não poderiam sequer frequentar as suas escolinhas de futebol.

As bolsas permitiram já na época anterior isentar os cinco atletas de qualquer custo para a frequência no clube, como o pagamento das inscrições, as mensalidades, os equipamentos para os treinos. E ainda receberam um vale de 100 euros adquirirem material desportivo do clube. 

Segundo Henrique Avelar, o coordenador da área da formação, existem esta temporada cerca de 120 atletas, com um corpo de mais de dezena e meia de formadores nas áreas do futebol, desde juniores, juvenis e iniciados, a infantis, benjamins e traquinas, bem como a classe etária das crianças de quatro ou cinco anos, que são conhecidas por «vareirinhos».  

Aprender, sentir e nutrir

O Clube do Aprendiz é dinamizado diariamente por Rita Novo, Liliana Pinto e Ana Reis, com crianças e jovens entre os três e os treze anos de idade, desde o pré-escolar até aos três ciclos do ensino básico. Tratam-se de jovens naturais, principalmente, de Esmoriz, Cortegaça, Silvalde e Espinho, durante o período letivo, mas há também atletas/estudantes oriundos de outras localidades desta típica zona norte do litoral do distrito de Aveiro durante a época das férias grandes de verão.

Rita Novo explica um pouco do que ali se faz. Interagem com as crianças, desde tenra idade, proporcionando atividades lúdicas enquanto os pais trabalham, com a vantagem de a carrinha do clube de Esmoriz ir buscar diariamente cerca de três dezenas de alunos, levando-os para o ATL e as salas de estudo. Ou seja, os miúdos chegam junto das famílias já com os trabalhos escolares de casa cumpridos antecipadamente e conseguem, assim, um melhor rendimento.

«Muitos pais não têm carta de condução ou não têm automóvel e se não fosse terem esta oportunidade, de irmos todos os dias da semana buscar as crianças às escolas e a suas casas, levando-as de regresso ao fim do dia, nunca estariam tão ocupadas», diz Rita Novo.

Segundo a mesma professora, «graças ao trabalho quotidiano, eles saem daqui melhores e mais desenvolvidos, ficando a conhecer nas suas saídas e passeios locais como empresas da região, desde bombeiros, as forças policiais e a outras instituições da nossa sociedade».   

Uma trabalho, diz, compensa. «Para nós, enquanto professoras e educadoras, é muito bom e é extremamente gratificante vermos os resultados. Desenvolvemos um leque de atividades muito abrangente, que envolvem as crianças, e o seu desenvolvimento é notório, como já reconhecem os próprios pais», afirma Rita Novo, satisfeita, tal como as duas outras profissionais, «por trabalhar com crianças de diversas idades». «Umas brincam, outras estudam, são todas apoiadas e divertem-se muito por aqui».

Nem só de estudos e futebol se respira por estes lados, que conta ainda com a psicóloga Diana Jorge, outra das das mais-valias do Sporting Clube de Esmoriz, ajudando em todas as frentes os mais jovens no seu quotidiano. Por semana, a psicóloga desloca-se duas ou três vezes ao Estádio da Barrinha, onde ajuda os mais novos a superar-se e a vencer os desafios escolares e desportivos e inclusivamente de índole familiar, como é reconhecido. Para além disso, o clube de Esmoriz contou na época passada com uma uma nutricionista, Mariana Oliveira, que esteve cerca de um ano a trabalhar no clube. Entretanto, e por razões profissionais, deixou de poder acumular funções, mas todos reconhecem que deixou bases na coletividade com os seus ensinamentos, como a importância da nutrição como forma de prevenir e arma para  melhorar o rendimento escolar e desportivo, a par do humor e das emoções dos mais jovens.

Lançar futebolistas no mercado

A equipa sénior do Sporting Clube de Esmoriz «está a cumprir bem os seus objetivos» deste ano, contam ao b,i. os dirigentes. «Estamos nos nos sete primeiros lugares da tabela classificativa, perto do quarto classificado, dentro daquilo a que nos propusemos logo no início desta atual temporada». 

Segundo o diretor desportivo da equipa sénior, Telmo Cunha, «este ano conseguimos até baixar o orçamento, mantendo a qualidade da equipa, que é ainda mais jovem», e que tem um grande apoio da massa associativa e da sua claque. quer nos jogos em casa e fora de Esmoriz.

O orgulho deste clube do distrito de Aveiro é também «lançar futebolistas no mercado», não só em Portugal, como inclusivamente no estrangeiro, até em equipas que disputam a Liga Europa. Um verdadeiro caso de sucesso.