Desporto

Pinto da Costa telefona a Frederico Varandas depois das agressões no Dragão Caixa

FC Porto identificou o suspeito e interditou o acesso deste ao pavilhão

O FC Porto emitiu um comunicado esta segunda-feira a propósito das agressões de que Miguel Albuquerque, diretor geral das modalidades do Sporting, e a sua mulher foram alvo no passado fim de semana, no jogo de hóquei em patins entre leões e dragões.

O presidente dos azuis e brancos afirma repudiar "veementemente os acontecimentos ocorridos" no Dragão Caixa, mas esclarece que Miguel Albuquerque fez "considerações falsas sobre a natureza das intervenções de dirigentes e funcionários".

Na sequência do sucedido, Pinto da Costa ligou ao presidente do Sporting.

No comunicado pode ler-se que o "O FC Porto lamenta que o diretor geral das modalidades do Sporting Clube de Portugal, através da sua página pessoal no Facebook, tenha tecido considerações falsas sobre a natureza das intervenções de dirigentes e funcionários do nosso clube na zona em que ocorreu uma lamentável zaragata entre adeptos que também envolveu o sr. Miguel Albuquerque durante o jogo FC Porto-Sporting em hóquei em patins".

O clube garante também que a "única preocupação foi a de tentar circunscrever e sanar o incidente". De resto, após o final do jogo, é ainda referido no mesmo texto, "o próprio Presidente do FC Porto cuidou de contactar o seu homólogo do Sporting Clube de Portugal para lhe dar a conhecer os detalhes da situação".

Por último, o FC Porto sublinha que após ter mobilizado "todos os meios para identificar o adepto em causa, convidado num camarote de empresa" obteve a identificação do adepto, tendo comunicado a informação à polícia, além de ter interditado o acesso do mesmo indivíduo ao pavilhão.

"Cai assim por terra a suspeita lançada pelo sr. Miguel Albuquerque sobre um branqueamento deste incidente", conclui o clube.