Sociedade

Demitida professora que divulgou temas antes do exame de Português

Comunicado do ministério informa que professora violou "o dever de confidencialidade a que estava vinculada"

A docente que passou informação sobre o exame de Português, em 2017, foi despedida.

A informação foi confirmada pelo Ministério de Educação, através de um comunicado, onde se pode ler que a professora foi condenada por ter violado "o dever de confidencialidade a que estava vinculada".

De acordo com o mesmo comunicado, na sequência do processo de inquérito pela Inspeção-Geral de Educação e Ciência (IGEC), "foi instaurado um processo disciplinar à docente para apuramento de responsabilidade. Todas as infrações constantes dos artigos da acusação foram consideradas provadas, concluindo-se que a docente terá agido, de forma consciente e intencional, desrespeitando gravemente os seus deveres funcionais e o interesse público".

Recorde-se que a profissional em causa dava aulas numa escola de Grande Lisboa e terá passado informações sobre o futuro exame de Português a uma aluna a quem dava explicações.

A fuga de informação acerca dos temas do exame acabou depois difundida para vários estudantes, através de uma mensagem de voz partilhada no Whatsapp.