Sociedade

Homem mata amigo e tenta esconder corpo junto a cisterna de água

Julgamento tem início hoje no Tribunal de Portimão

Um homem de 58 anos vai começar a ser julgado hoje, quinta-feira, no Tribunal de Portimão, por ter matado à paulada um amigo seu, José Nunes, de 57, em Silves.

O arguido chama-se João Carrilho e responde ainda pelo crime de profanação de cadáver.

De acordo com o Correio da Manhã, os dois homens viviam juntos numa casa devoluta e o homicídio remonta a 1 de setembro de 2018, tendo ocorrido "no interior da própria habitação, que partilhavam, num cenário de indigência, alcoolismo crónico e conflitualidade", revelou à data a Polícia Judiciária, depois de o suspeito do crime ter sido detido.

Segundo a PJ, citada pelo CM, o suspeito agrediu várias vezes a vítima na cabeça, com recurso a um pau, tendo-lhe causado ferimentos que o acabaram por matar.

O corpo foi encontrado junto a uma cisterna de água, próxima da casa onde tudo aconteceu e, segundo o CM, o cadáver foi arrastado pelo homicida, numa tentativa de o esconder.