Sociedade

Dezenas de escolas estão de portas fechadas devido à greve dos trabalhadores não docentes

Cenário pode repetir-se amanhã

A greve de trabalhadores não docentes levou a que dezenas de escolas não abrissem portas, esta quinta-feira, garantiu o sindicalista Artur Sequeira, citado pela agência Lusa.

Sublinhe-se que os funcionários das escolas estão hoje e amanhã em protesto, numa greve convocada pela CGTP, para exigir aumentos salariais, integração nos quadros e a criação de uma carreira específica.

Para o dirigente sindical Artur Sequeira, da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FSTFPS), afeta à CGTP, a solução para o setor passa por concursos para novas contratações e integração de precários.

O sindicalista adiantou, cerca das 8h20, que há muitas escolas de portas fechadas em todo o país "para demonstrar o descontentamento dos trabalhadores”.