Internacional

Grupo de pessoas que acredita que a Terra é plana vai viajar até à Antártida para provar teoria

O objetivo deste grupo é provarem que naquele local se encontra uma parede de gelo que indica o “fim do planeta”

Um grupo que acredita que a Terra é plana vai embarcar numa viagem até à Antartida para provarem que ali se situa o “fim do mundo”.

Estes teóricos esperam encontrar um muro de gelo com cerca de 50 metros de altura e várias centenas de espessura, que será a borda da Terra. A expedição deverá arrancar no próximo ano, com a organização da Conferência Internacional da Terra Plana (FEIC, em inglês).

 "Não acreditamos que qualquer coisa pode cair da borda [da Terra], porque uma grande parte da comunidade da Terra Plana acredita que vivemos numa espécie de cúpula, como um globo de gelo", disse Robbie Davidson, fundador da FEIC, à revista Forbes

Os Flat Earthers, termo inglês que designa as pessoas que acreditam na teoria da Terra Plana, acreditam que o planeta não é uma esfera porque, por exemplo, não conseguem ver a curvatura da Terra quando olham para a linha do horizonte ou quando viajam de avião. Há também quem defenda que as fotografias tiradas ao planeta do Espaço, que provam que o mundo é uma esfera, foram adulteradas.

Ao jornal inglês The Guardian, um antigo capitão de navio cruzeiro, Henk Keijer, comentou a iniciativa da Conferência Internacional da Terra Plana, dizendo que “os navios navegam com base no princípio de que a Terra é redonda.”

Apesar das suas convicções, os membros da FEIC vão utilizar, durante a sua expedição, ferramentas como o GPS, cuja elaboração é baseada na forma esférica do planeta.