Internacional

Proteção Civil envia missão humanitária para Moçambique

Está a ser preparada uma segunda equipa multidisciplinar alargada que deverá partir sexta-feira

A Autoridade Nacional da Proteção Civil vai enviar, esta quinta-feira, uma equipa avançada de peritos multidisciplinares para Moçambique para participar nas operações de socorro na sequência da passagem do ciclone Idai no país.

Em comunicado, a ANPC informa que fazem parte desta equipa elementos de Comando da ANPC, da Força Especial de Bombeiros, da Guarda Nacional Republicana (UEPS - Unidade de Emergência de Proteção e Socorro e binómios de busca e socorro), do INEM e da EDP.

A equipa vai partir a bordo de um avião C-130 da Força Aérea, pelas 22 horas, do aeródromo de trânsito de Figo Maduro, em Lisboa.

“Portugal disponibiliza também um conjunto de materiais destinados a apoiar as populações afetadas (kits alimentares, kits de higiene e esteiras). A bordo do C130 seguem, ainda, equipamentos de apoio logístico à missão portuguesa, mas também de apoio à missão consular do Ministério dos Negócios Estrangeiros e de apoio ao Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses”, informa a mesma nota da ANPC, acrescentando ainda que está a ser preparada uma segunda equipa multidisciplinar alargada.

“Encontra-se em aprontamento uma segunda equipa multidisciplinar alargada que integra elementos da Força Especial de Bombeiros, da Guarda Nacional Republicana e Bombeiros de corporações do distrito de Santarém, além de diverso material de apoio a emergências, que previsivelmente partirá amanhã, dia 22 de março, para Moçambique”, lê-se.

Recorde-se que o último abalanço oficial refere que pelo menos 242 pessoas já morreram em Moçambique, devido à passagem do ciclone Idai.