Internacional

União Europeia aceita adiar o Brexit

O limite máximo é 22 de maio

O Conselho Europeu aceitou o pedido de adiamento do Brexit, mas com duas datas possíveis. Rejeitada a hipótese de 30 de junho, foi acordada a data de 22 de maio, se o Acordo de Saída for aprovado, ou 12 de abril, caso seja chumbado.

Pode ler-se no texto aprovado hoje pela UE, a que a Lusa teve acesso, que "o Conselho Europeu concorda com uma extensão até 22 de maio de 2019, desde que o Acordo de Saída seja aprovado pela Câmara dos Comuns na próxima semana. Se o Acordo de Saída não for aprovado pela Câmara dos Comuns na próxima semana, o Conselho Europeu concorda com uma extensão até 12 de abril de 2019 e espera que o Reino Unido indique um caminho a seguir antes desta data, para ser considerada pelo Conselho Europeu".

Desta forma, a extensão do período negocial foi autorizada, mas a duração fica a depender do que acontecer na próxima semana, em sede parlamentar, no que se refere à aprovação do Acordo de Saída, que tem vindo a ser negociado nos últimos meses e que já foi duas vezes chumbado pelos deputados britânicos.

Paralelamente, encontra-se a decorrer no Reino Unido uma petição para cancelar o Brexit, assinado por quase dois milhões de cidadãos britânicos.

O ministro dos Negócios Estrangeiros afirmou esta quinta-feira ser possível cancelar o Brexit, se a Câmara dos Comuns não aprovar na próxima semana o acordo de Theresa May. No entanto, admite também que esta é uma situação improvável.