Sociedade

Mais de 200 bombeiros combatem incêndio em Proença-a-Nova

O fogo lavra em três frentes, mas não ameaça populações nem habitações


Neste momento existem 221 bombeiros a combater as chamas Chãos do Galego, Proença-a-Nova, apoiados por 66 veículos de combate a incêndio e cinco aeronaves, de acordo com a plataforma fogos.pt, onde a Autoridade Nacional de Proteção Civil disponibiliza em tempo real informações sobre os incêndios ativos em território nacional.

O incêndio deflagrou pouco antes das 11h horas deste domingo e cerca de quinze minutos depois foi dado o despacho de primeiro alerta. Nesta zona, o risco de incêndio era elevado.

O fogo lavra em três frentes, mas não ameaça habitações nem a população.

Recorde-se que já na sexta-feira, a Protecção Civil tinha alertado para o risco de incêndios em zonas rurais, que teria tendência a aumentar durante o fim-de-semana, numa altura em que se prevê uma subida gradual da temperatura máxima até à próxima terça-feira.

“Este cenário meteorológico traduz-se num aumento dos índices de risco de incêndio, entre este sábado e segunda-feira com condições favoráveis à rápida propagação de incêndios, em especial na região de Lisboa e Vale do Tejo, distritos de Viseu, Aveiro, Guarda, Braga, Vila Real e Bragança, com níveis Elevado a Muito Elevado”, avisou a Proteção Civil.

Neste momento, os concelhos de Loulé, Tavira, S. Brás de Alportel, Alcoutim e Gavião estão em alerta muito elevado de incêndio.

A zona norte do país é a única com risco reduzido ou moderado .