Internacional

Melhor professor do mundo é um padre do Quénia

Peter Tabichi marca a diferença numa zona muito carenciada do Quénia

DR  

O prémio de Melhor Professor do Mundo de 2019 foi atribuído ao padre Peter Tabichi, professor numa zona rural do Quénia.

Membro da ordem dos Franciscanos, Tabichi doa 80% do seu salário para ajudar os alunos mais pobres. Ao vencer este prémio, receberá um milhão de dólares (cerca de 880 mil euros). O galardão foi anunciado numa cerimónia que aconteceu no Dubai.

Peter Tabichi foi elogiado pelos progressos conseguidos numa escola com muitas carências, onde muitos alunos vão para a escola mal alimentados e onde livros e restante material escolar são escassos.

Professor no Vale de Rift, uma zona rural, tenta incutir nos alunos a ideia de que “a ciência é o caminho a seguir”. Além disso, doa a grande maioria do seu salário para que os alunos tenham acesso aos uniformes e ao material escolar, que de outra forma seriam inacessíveis a estas crianças.

Na cerimónia, foi destacado o “trabalho excecional” exercido por este professor.