Internacional

Juiz manda libertar Michel Temer

O antigo presidente do Brasil estava detido desde quinta-feira 

Esta segunda-feira, o juiz Antonio Ivan Athié, do Tribunal Regional da 2ª Região, ordenou a libertação do antigo presidente brasileiro Michel Temer. Os advogados de Temer tinham contestado a decisão de prisão preventiva no âmbito de três investigações sobre corrupção e filhotes da Lava Jato - as operações Radioatividade, Pripryat e Irmandade -, com o juiz a aceder ao pedido de habeas corpus. 

Detenção

O antigo chefe de Estado foi detido pelas autoridades na quinta-feira passada, em São Paulo, e encaminhado para a sede da Polícia Federal do Rio de Janeiro. Temer disse que a sua detenção é uma “barbaridade” e o seu advogado, Thiago Machado, “um abuso de direito na medida em que não há fundamento legal”. 

Liderança

Temer está a ser investigado por alegadamente ter liderado uma “gigantesca organização criminosa” cujo objetivo “sempre foi o saque do dinheiro público, a lavagem dos recursos ilicitamente obtidos e a distribuição entre os [seus] membros”. Em causa estão subornos na ordem de um milhão de reais num contrato de construção da central nuclear Angra 3, em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro.