Sociedade

40 “homens magníficos” guardaram 26 mil crocodilos de um português que tem quinta em Moçambique

Passou uma semana desde que o ciclone Idai passou por Moçambique e várias histórias começam agora a surgir. Uma delas é a de um português que tem uma quinta com 26 crocodilos e que, na noite das chuvas torrenciais, só não fugiram graças à ajuda de 40 homens.

O ciclone Idai provocou centenas de milhares de mortes e desalojados e, agora, que já passou praticamente uma semana desde a tragédia, começam a chegar as histórias dos que se conseguiram salvar e que conseguiram a salvar, alguns, os seus negócios e as suas casas.

Manuel Guimarães é um português a viver em Moçambique e, segundo a Lusa, tem uma quinta no centro do país com 26 mil crocodilos, com muros que o ciclone Idai derrubou. Apenas 40 "homens magníficos" impediram a saída destes animais e que eles ficassem à solta pela cidade da Beira.

O português não tem como agradecer a atitude dos 40 homens moçambicanos e, agora, durante o dia de ontem, regressou ao local para ver como o ciclone deixou as suas propriedades e os mais de dez anos de trabalho que ficaram possivelmente destruídos.