Sociedade

Câmara Municipal de Lisboa fecha duas escolas por falta de segurança

Os 166 estudantes das escolas de São Sebastião da Pedreira e do Vale de Alcântara vão mudar-se para outras escolas no início do terceiro período.

A Câmara Municipal de Lisboa optou, esta semana, por encerrar duas escolas primárias, Sebastião da Pedreira e do Vale de Alcântara, por razões de segurança.

Todos os 166 alunos das escolas vão ser transferidos para outros estabelecimentos de ensino já no início do terceiro período, a seguir às férias da Páscoa, não sendo ainda certo se regressam – ou não - às suas escolas de origem. 

Segundo o jornal Público, o encerramento da escola de São Sebastião, apenas foi comunicado aos pais e encarregados de educação no início desta semana. Já aos pais dos alunos do Vale de Alcântara a informação será comunicada oficialmente amanhã, sexta-feira, algo que está a gerar ,indignação por parte dos educandos. 

O anúncio de encerramentos destes dois estabelecimentos de ensino foi anunciado pelo vereador com o pelouro da educação, Manuel Grilo, esta quarta-feira, durante uma reunião pública com o executivo camarário: “Trata-se de duas escolas que estão com alguns problemas, identificados desde há muito em relação ao seu edificado. Há muito que estão a ser monitorizados e vistos todos os procedimentos de segurança naquelas escolas”, explicou o responsável, citado pelo Público.

“Neste momento surgiu uma oportunidade de as transferir integralmente para as escolas-sede do agrupamento. Esta transferência vai ser feita agora durante as férias da Páscoa. Vão ser feitas algumas pequenas obras de adaptação das escolas-sede no sentido de garantir o máximo conforto, a máxima capacidade de acolhimento”, informou ainda Manuel Grilo, garantindo ainda que “tudo está a ser previsto para que [a mudança] ocorra o mais tranquilamente possível”.

Já em declarações ao mesmo jornal, a coordenadora da Escola Básica de São Sebastião afirma que “o edifício não cumpre as normas de segurança” e, por isso, “é uma preocupação de todas as pessoas que trabalham na escola”.