Desporto

Inglaterra. Bernardo volta a brilhar mas o Liverpool não desiste

O internacional português marcou e assistiu no triunfo do Manchester City, que continua a um ponto dos reds - mas com um jogo em atraso. Marco Silva já aperta Nuno

Volta a Premier League e volta a mestria de Bernardo Silva. O internacional português ainda não descobriu a fórmula para brilhar na seleção nacional, mas no Manchester City é ele e mais dez e este fim de semana voltou a prová-lo no triunfo em casa do Fulham (0-2). Bernardo apontou o primeiro golo dos citizens, logo aos cinco minutos, e assistiu Aguero para o segundo, aos 26’ - foi, naturalmente, eleito o melhor em campo.

O conjunto orientado por Pep Guardiola voltou momentaneamente à liderança, mas acabaria por perdê-la novamente para o Liverpool, que sofreu muito mas conseguiu vencer na receção ao Tottenham (2-1) - os reds, todavia, têm mais um jogo realizado. Os homens de Jurgen Klopp adiantaram-se no marcador aos 26’, com um cabeceamento de Roberto Firmino, mas viriam a permitir o empate dos spurs a dez minutos do fim, com golo de Lucas Moura. Em cima do minuto 90, Lloris deteve um cabeceamento à queima-roupa de Salah, mas a bola ressaltou em Alderweireld e acabou mesmo por entrar.

Este resultado permitiu ao Manchester United igualar o Tottenham no terceiro lugar, depois de vencer o Watford, também por 2-1. Tanto os red devils como os spurs, porém, podem ser hoje ultrapassados pelo Arsenal, que recebe o Newcastle. Bem mais longe está o Wolverhampton, de Nuno Espírito Santo, que perdeu no terreno do Burnley (2-0) e já só está um ponto acima do Everton de Marco Silva, que foi vencer ao recinto do West Ham pelo mesmo resultado.

Ainda na Premier League, destaque para a despromoção confirmada do Huddersfield, depois da derrota por 2-0 no reduto do Crystal Palace - apenas 14 pontos em 32 jogos. Na história da prova, só o Derby County tinha descido mais cedo (no caso, por um dia), na época 2007/2008.

 

Não há CR7, há MK18 Sem o lesionado Cristiano Ronaldo, a Juventus sentiu algumas dificuldades para vencer o modesto Empoli. O triunfo pela margem mínima (1-0) surgiu apenas aos 72’, com o prodígio Moise Kean (19 anos), lançado três minutos antes, a fazer o golo decisivo. A vecchia signora mantém os 15 pontos de vantagem sobre o Nápoles, que foi a Roma vencer por claros 4-1 - Mário Rui cumpriu os 90’.

Em França, jornada aziaga para o Mónaco de Leonardo Jardim, surpreendido em casa pelo Caen (0-1), último classificado à entrada para esta 30.ª jornada. Os monegascos, que contaram com Gelson Martins e Rony Lopes no onze, estão em 16.º, sete pontos acima da zona de descida. Bem melhor está o Lille, que foi a Nantes vencer por 3-2 e mantém o segundo lugar. Rafael Leão, lançado aos 59’, fez o primeiro golo do Lille, que contou ainda com José Fonte e Xeka nos 90’.

Destaque ainda para a final da Taça da Liga francesa, conquistada pelo Estrasburgo ante o Guingamp após desempate por grandes penalidades (4-1, depois do 0-0 no tempo regulamentar). Pedro Rebocho foi titular no Guingamp, mas seria outro antigo lateral-esquerdo do Benfica a apontar o penálti que decidiu o encontro: Lionel Carole.