Internacional

Quatro pessoas executadas na Arábia Saudita por tráfico de droga

Com estas mortes, sobe para 53 o número de execussões só desde o início do ano naquele país

Três homens e uma mulher foram executados esta segunda-feira na Arábia Saudita, após serem condenados por tráfico de droga, segundo anunciou o Ministério do interior daquele país.

Com estas quatro mortes sobe para 53 o número de execussões só em 2019. De acordo com um comunicado emitido pela agência de notícias saudita SPA, o Ministério do Interior afirmou que dois paquistaneses, um iemenita e uma nigeriana foram executados na cidade de Meca.

O reino saudita é governado por uma versão rigorosa da sharia, a lei islâmica, e aplica pena de morte em casos de terrorismo, homicídio, assalto à mão armada, violação e tráfico de droga.

Em 2018 houve 120 execussões na Arábia Saudita.